Institucional


O Bloco da Lama contribui para que o meio ambiente em nossa cidade permaneça preservado. Para isso há quatro anos vêm ministrando na rede de ensino palestras para a rede pública e privada. As palestras abordam temas que fazem parte do cotidiano do paratiense, tais como: preservação dos manguezais, desenvolvimento sustentável , tradições e costumes de nosso povo.

Além da palestra o bloco apresenta exposição de fotos, vídeo, alegorias e alguns objetos que são utilizados em sua apresentação do bloco.


Os fundadores do bloco em sua maioria são professores que atuam na rede pública de ensino e procuram utilizar seus conhecimentos didáticos, junto com sua vivência para melhorar o entendimento sobre a questão ambiental de Paraty. As palestras são realizadas em escolas públicas e duram em média uma hora, nelas os jovens também são incentivados a criarem novos blocos e a utilizarem sua criatividade para gerar emprego e renda, pois com a apresentação do bloco a economia da comunidade é movimentada.


Nestes quatro anos ministrando palestras, o Bloco da Lama já teve contato com mais de dois mil jovens. Os palestrantes utilizam uma linguagem clara e objetiva evitando os termos científicos geralmente empregados nestas ocasiões, além de participar e apoiar diversas outras atividades de promoção à consciência ecológica.


Veja alguns momentos do bloco, fora da lama:


Fotografo Pércio Campos com membros do Bloco da lama em sessão de fotos outubro 2005


Membros do Bloco da Lama participando de uma sessão de fotos em outubro de 2005, para o Livro “O ESTADO MARAVILHOSO” do fotografo Pércio Campos. Este livro patrocinado pelo Estado do RJ, visa retratar aspectos da cultura, arquitetura e culinária do todo o Estado do Rio de Janeiro, o Bloco foi retratado em destaque como forma da cultura de Paraty em 04 páginas.


Stand da exposição sobre o Bloco da Lama 2005 na Escola Municipal Pequenina Calixto.


No ano de 2005 alguns membros do bloco que são professores da rede pública municipal, montaram uma exposição multimídia, envolvendo fotos, vídeos, textos, som, ornamentos e palestras sobre a atuação e organização do Bloco da Lama. Cerca de 3.000 alunos das redes pública e privada puderam visitar os stands. A exposição foi montada na Escola Municipal Pequenina Calixto e permaneceu por 10 dias consecutivos com excelente resultado e aceitação pela comunidade escolar. As atividades abordam temas como turismo consciente, manguezais, carnavais do passado, reciclagem de materiais, tradições e cultura do caiçara. Além é claro do desfile do bloco, sua história, manutenção e propostas de preservação ambiental.


Entrevista concedida a Rede Globo o bloco atraí a mídia para questão ambiental pois falamos sempre em preservação dos manguezais, ao contrário de alguns eventos realizados na cidade onde só os aspectos turísticos e o comercial são abordados.


Barco da Lama decorado com motivos primitivos, e com seus participantes lambuzados com lama, foi o grande vencedor no CARNAMAR 2003, como barco mais original, nele estavam presentes turistas franceses e alemães.